Capitolio


Rivais vão questionar megafusão

09 de novembro 2022 Paulo Araripe Jr.

Novo grupo de Rede D’Or e SulAmérica deve ser julgado pelo Tribunal do Cade

Após a Superintendência Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovar sem restrições a fusão entre Rede D’Or e SulAmérica, no início desta semana, a maioria das nove empresas de saúde que se opuseram à transação (nomeadas como terceiros interessados no processo) deve questionar a decisão no Tribunal da autarquia. Com isso, o negócio pode ser aprovado com a imposição de algum remédio, segundo o Valor apurou.

Quando não há manifestação de terceiros interessados ou de algum conselheiro do Cade, o processo segue automaticamente a recomendação da Superintendência Geral. No entanto, neste caso, como nove se apresentaram como terceiros interessados – um volume acima da média pois, em geral, são quatro reclamantes – era esperado que algum deles recorresse. O prazo para essa manifestação é de 15 dias.

Os terceiros interessados contrários à fusão de Rede D’Or e SulAmérica são os hospitais AC Camargo, Albert Einstein, Alemão Oswaldo Cruz, BP- Beneficência Portuguesa, HCor, Mater Dei e Sírio-Libanês, além das administradoras de planos de saúde por adesão SuperMed e Benevix. A Bradesco Saúde, concorrente direta da SulAmérica, não entrou como terceira interessada, mas fez uma manifestação contundente contra o negócio que cria uma empresa de R$ 76 bilhões em valor de mercado.

Veja mais

Autor: Beth Koike
Referência: Valor Econômico