Capitolio


Itaú demite 80 funcionários após detectar irregularidade no uso do plano de saúde

22 de março 2023 Paulo Araripe Jr.

Corte acontece no momento em que operadoras de saúde elevam fiscalização

O Itaú demitiu 80 funcionários que teriam usado o plano de saúde de forma indevida. Segundo o banco, houve má conduta dos trabalhadores no pedido de reembolso de consultas e procedimentos.

As demissões acontecem no momento em que os planos de saúde colocam em prática um esforço para elevar o escrutínio contra fraudes. Em outubro do ano passado, a FenaSaúde (federação que representa as operadoras) criou uma gerência para aumentar a fiscalização sobre os dribles mais comuns na utilização dos planos. Na ocasião, a entidade também apresentou ao Ministério Público de São Paulo uma notícia-crime sobre uma rede de empresas de fachada criada com o intuito de fazer pedidos de reembolsos fraudulentos em larga escala contra operadoras, que somaram cerca de R$ 40 milhões.

Após as demissões no Itaú, o Sindicato dos Bancários de São Paulo abriu um canal jurídico para o caso e diz que vai analisar a situação de cada trabalhador. De acordo com o sindicato, logo após os desligamentos, o banco também enviou email interno com dicas sobre como evitar fraudes e golpes relacionados à utilização do plano médico. O Itaú aconselhou os funcionários a não compartilharem login e senha dos canais de atendimento do plano e fez um alerta sobre alterações da finalidade real de tratamentos, exames e procedimentos, em especial os estéticos, que não são cobertos pelo plano.

“A ética é um valor fundamental para o banco e deve pautar a conduta de todos os colaboradores”, disse o Itaú em nota. O banco não deu detalhes sobre a fraude.

Autor: Joana Cunha com Paulo Ricardo Martins e Diego Felix
Referência: Folha de São Paulo