Capitolio


Competição no setor de seguros deve crescer com ‘open insurance’

30 de março 2023 Paulo Araripe Jr.

Em meio a esse cenário, as empresas buscam se tornar mais conhecidas e aumentar o engajamento do cliente com os produtos

As seguradoras tradicionais vêm enfrentando muitas mudanças nos últimos anos, com aumento da concorrência devido à chegada das insurtechs e mudanças no comportamento dos clientes.

Em 2023, o mercado tende a ficar mais complexo devido ao ambiente macroeconômico, de inflação e juros mais altos, além das perdas elevadas pelas catástrofes naturais. No Brasil, a entrada em vigor da última fase do “open insurance” tende a aumentar a competição.

Em meio a esse cenário, as empresas de seguros buscam se tornar mais conhecidas e aumentar o engajamento do cliente com os produtos. A consultoria Forrester tem uma previsão dura para o setor em 2023. Segundo a empresa, a turbulência para o mercado de seguros global será a pior desde a crise financeira de 2008.

“A cobertura de seguros diminuirá ou desaparecerá à medida que consumidores e pequenas empresas enfrentarem pressões de fluxo de caixa”, diz a empresa no relatório “Predictions 2023: Insurance”, assinado pelos analistas Ellen Carney e Indranil Bandyopadhyay. Além disso, a inflação alta e as perdas relacionadas ao clima levarão as seguradoras a repassar os custos mais altos aos consumidores.

Segundo a Forrester, as operadoras inteligentes devem procurar uma cobertura do tamanho certo para os clientes, com programas premium baseados em assinatura ou sob demanda.

Da mesma forma, o cenário global não será dos mais fáceis para as insurtechs. Em 2021, as empresas iniciantes do setor receberam investimentos recordes, em grande parte devido à transformação digital do seguro durante a pandemia. Globalmente, esse valor atingiu mais de US$ 20 bilhões, segundo a Forrester, citando dados da empresa de pesquisa Venture Scanner. E agora, esse financiamento está acabando

Veja mais

Autor: Juliana Schincariol
Referência: Valor Econômico