Capitolio


Perdas elevadas reduzem apetite de seguradoras

16 de junho 2023 Paulo Araripe Jr.

Prejuízo em decorrência do clima adverso nas últimas safras e o impacto desses prejuízos nas contas das seguradoras diminuem o apetite das empresas pelo mercado de seguros agrícolas no Brasil

As perdas no campo em decorrência do clima adverso nas últimas safras e o impacto desses prejuízos nas contas das seguradoras têm diminuído o apetite das empresas pelo mercado de seguros agrícolas no Brasil.

Segundo o diretor do Departamento de Gestão de Riscos do Ministério da Agricultura, Jônatas Pulquério, ao menos duas das 17 seguradoras habilitadas para ofertar seguro rural no país não estão operando produtos para o campo neste ano. Em 2022, o valor de indenizações pagas ao segmento foi de R$ 10,5 bilhões, alta de quase 50% em relação ao ano anterior.

“Temos 17 seguradoras habilitadas, algumas delas não estão operando este ano, pois não foi possível ter resseguro. Algumas delas, por conta do alto risco dos dois últimos anos, não conseguiram acesso ao aporte e não quiseram assegurar o risco sozinhas, preferiram sair do mercado”, disse o diretor durante debate sobre o tema no Superior Tribunal de Justiça (STJ) ontem. “O mercado ainda está sofrendo, está se reerguendo das últimas duas ou três safras”.

Veja mais

Autor: Rafael Walendorff
Referência: Valor Econômico