Capitolio


Correios vão aos EUA pedir indenização por rombo do Postalis

29 de agosto 2023 Paulo Araripe Jr.

Banco norte-americano BNY Mellon é acusado de sumir com US$ 6 bilhões de fundo de aposentadoria de carteiros e servidores

O rombo do Postalis, o bilionário fundo de pensão dos funcionários dos Correios, é o tema de um debate nesta semana no congresso da Global Union, organização que reúne mais de 2.000 sindicalistas do mundo.

Representantes da estatal participam do evento e organizam uma mobilização junto a congressistas norte-americanos por reparação dos prejuízos causados pelo banco BNY Mellon.

A instituição é acusada de ser um dos principais responsáveis pelos prejuízos do fundo.

No Brasil, a corretora do BNY Mellon já recebeu mais de oito ações judiciais dos trabalhadores do Correios pela má administração do fundo de aposentadoria dos funcionários.

O Ministério Público Federal aponta o banco como responsável por aplicações suspeitas que deram prejuízo aos carteiros brasileiros.

Em entrevista recente ao Painel S.A., Fabiano Silva dos Santos, presidente dos Correios, afirmou que, no passado, o banco recebeu US$ 6 bilhões do Postalis. No entanto, os fundos a que o Mellon destinou os recursos investiram em CDBs de empresas sem valor, sem que a instituição dos EUA tivesse tomado medidas de proteção.

Autor: Julio Wiziack
Referência: Folha de São Paulo