Capitolio


Opinião

Subsegmentação na saúde suplementar

12 de julho 2023 Roberto Parenzi

Em meus últimos artigos tenho falado, sempre, nas perdas dos planos com sinistralidade, fraudes, judicialização, e no quão urgente são necessárias medidas para contenção desta sangria.

No último, sugeri até uma nova forma de modelo de comercialização com a introdução de alguma medida semelhante ao modelo americano, com a implementação da venda obrigatória de produtos que contemplem Franquia e Coparticipação de forma conjunta, mecanismos estes previstos na legislação.

Por outro lado um aumento da Receita ajudaria muito no equilíbrio e maior solvência dos planos, e, sem dúvida é uma questão a ser atacada. Mas como aumentar receita se o que mais se ouve por aí é que os beneficiários atuais não estão conseguindo arcar com os custo atuais e, a cada reajuste, é um susto que mostra cancelamentos, ou migração para planos de valor mais baixo, principalmente.

Atualmente, pela legislação, os planos estão limitados a vender, basicamente, 5 segmentos: Ambulatorial, Hospitalar sem obstetrícia, Hospitalar com obstetrícia, Plano referência e Odontológico.

Então, porque não pensar em uma abertura de mercado, permitindo a criação de novos produtos ou subprodutos, principalmente que possam subsegmentar o que hoje existe, abrindo novas portas para aqueles consumidores que estão fora do sistema e cuja renda não seja compatível com uma cobertura integral.

Por exemplo, mesmo sem uma reflexão e estudo mais profundos, arrisco a sugerir: