Capitolio


Rápidas & Relevantes

Tiro no pé

04 de outubro 2023 Paulo Araripe Jr

Este ano, a ANS já fez 11 (onze) inclusões de novos procedimentos no Rol.

Ou seja, são novos custos, não previstos pelos cálculos atuariais das operadoras “enfiados goela abaixo” dos já deficitários planos de saúde, aumentando ainda mais a sinistralidade que, no 2º trimestre apresentou índice, pasme, de 88%.

É claro que a ANS fica, temporariamente, bem na fita perante o público em geral, mas esquece que com as inclusões afoga mais os planos, piorando cada vez mais o resultado das empresas.

Nesse andar da carruagem, só vão permanecer no mercado, as empresas gigantes que conseguem sobreviver, apenas com o resultado de aplicações financeiras do grande volume de dinheiro para conseguir cobrir o déficit operacional devido a altíssima sinistralidade.

A Agência, o judiciário e os demais órgãos que tangenciam este mercado afirmam que saúde não tem preço. Mas, nós lembramos, não tem preço, mas tem CUSTO!

Fornecer tudo para todos é uma insanidade e dentro em muito breve não teremos mais planos de saúde ou, pelos menos, só teremos alguns gigantes e sem muita opção de escolha.

Referência: Capitolio Consulting