Capitolio


Rápidas & Relevantes

Colaboramos para que os Planos de Saúde adoeçam

23 de novembro 2023 Roberto Parenzi

É comum, diante das acrobacias de viver do brasileiro, ouvirmos a expressão “agora a Nasa vem”. Se por um lado, algumas coisas são até interessantes, outras, porém, devem colocar medo na Nasa de aparecer por aqui.

Estudos da Capitolio vem sendo publicados sobre a sinistralidade, já há alguns anos, mostrando que a conta não fecha.

Sendo bem didático:

Recebimento de contraprestações:                          100% da Receita Operacional

Sinistralidade (exemplo: 2° Trimestre 2023):            – 88% da Receita

Resultado Operacional:                                               12%

O que o plano faz com esta sobra?

Tem que custear as despesas administrativas, despesas comerciais, pagar impostos e apresentar o resultado ao acionista.

Agora, vamos inserir no “pacote”, o resultado do estudo do IESS em parceria com a EY divulgado há poucos dias. O estudo demostra o custo com Fraudes e Desperdícios, levando em conta o último ano que passou.

O estudo chegou a uma estimativa entre 11,1 a 12,7% sobre o faturamento de 2022, em torno de R$ 270 bilhões, o que resulta em perda desnecessária de valores em torno de R$ 30 a R$ 34 bilhões.

Veja como ficaria esta conta se houvesse conscientização dos usuários contra as fraudes:

Recebimento de contraprestações:          100% da Receita Operacional

Sinistralidade 2° Trimestre 2023:            – 88% da Receita

Mão na consciência dos usuários:          + 12% (se não houvesse fraudes)

Resultado Operacional:                                24%

Bem melhor não? – mas um pouco utópico para nossos padrões!

Os planos de saúde são a salvação para o tratamento de saúde de seus beneficiários, uma vez que quem não tem, ou se vira no SUS ou, infelizmente, morre.

Não pense que que as fraudes não se voltam contra o próprio cliente, pois estas fraudes vão compor a precificação no próximo reajuste.

Então, lesamos a nós mesmos.

Será que não somos capazes de entender isto?